Felipe Rondina fala sobre a Copa Brasil de Vela 2017

feliperondinaFelipe Rondina é velejador do Iate Clube de Brasília e recentemente migrou do Snipe para a classe 470, junto com seu parceiro Christian Shaw, pensando nos próximos jogos olímpicos.

“- Foi a primeira vez que velejamos no mar com o 470. Velejamos com com ondas grandes e ventos que chegavam a 20 knts, condições que não são comuns de encontrarmos no lago Paranoá, e isso nos propiciou um ganho de experiência incrível.” afirmou Felipe.

A copa Brasil é o evento mais importante entre as classes olímpicas no Brasil, que define a equipe brasileira de vela e contribui para a campanha olímpica de 2020, em Tóquio. Este ano ela foi realizada na Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela-SP.

“- Estar velejando entre os melhores, que já participaram de olimpíadas, sendo alguns medalhistas, nos trouxe uma bagagem muito boa que iremos levar para Brasília. Ficamos com mais vontade de treinar e nos dedicar para elevar o nome de Brasília, da Federação Náutica e do Iate Clube à nível nacional.” concluiu.

Outros participantes apoiados pela Federação Náutica de Brasília foram os velejadores, também do Iate Clube, Juliano Rosas, que competiu pela classe Finn, e Recardo Paranhos, da 470.

Mais informações sobre a Copa Brasil de Vela 2017: http://www.cbvela.org.br/copa-brasil-vela/

 

copabrasil2017_470 copabrasil2017_finn