Kitesurf

Aprender kitesurf não é muito fácil, mas depois de passar por alguns tombos vale a pena.

O que mais chama a atenção no kitesurf são os incríveis saltos e voos que se pode fazer. Mas é importante começar a aprender os saltos só quando o praticante já estiver orçando com segurança e dominando o controle do kite.

Assim como nos outros esportes, o ideal é que o aprendizado seja passo a passo. No kitesurf, é importante começar com pequenos saltos para entender o mecanismo. Depois é que se aprende saltos maiores e mais longos.

Primeiro Passo

É totalmente desnecessário comprar o equipamento antes de fazer o curso. Você pode perder todo seu investimento ao tentar aprender sozinho, danificando o equipamento que acabou de comprar. Seu instrutor é a pessoa mais correta para recomendar o equipamento ideal de acordo com seu biotipo, peso, altura, local e condições que vai velejar, além de te orientar quanto à qualidade do material.

Pranchas

A prancha mais utilizada é a Direcional grande, podendo ser até uma prancha de surf (ou parecida) com alças para fixar os pés. Nos primeiros dias de aprendizado, é importante que você use uma destas pranchas com bastante volume, para maior facilidade e equilíbrio nas primeiras puxadas com prancha.

As Bidirecionais são mais fáceis de ir e voltar sem ter que trocar de base, basta uma “derrapadinha”. As Direcionais e Mutantes requerem mais técnica e deixam o velejo mais estiloso, com uma linha mais definida e mais potência e controle em altas velocidades ou nas ondas, e resultando em saltos mais altos.

Kite

Kite modelo “C”, normalmente é um kite com 5 linhas, próprio para a modalidade Freestyle, para as manobras mais modernas, como handle passes e kite loops. O kite é um pouco mais arisco, mas possui um recurso muito eficiente para se reduzir a pressão com um simples movimento de empurrar a barra.

Kite Bow: é um modelo de kite considerado dos mais seguros hoje no mercado. Normalmente as escolas trabalham com esse tipo de kite. É também um kite muito usado por aqueles que andam nas ondas. Por ter um recurso de quase anular totalmente a força do kite, os velejadores de KITEWAVE adoram. Já para o freestyle, não é tão eficiente quanto um kite “C”.

Back to Top